sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Tudo Sobre o Ébola e o Primeiro Caso Suspeito Aqui no Brasil

A Ébola é causada pelo ebolavirus, altamente contagiosa e requer medidas especiais de proteção por ser uma das doenças mais mortais que existem. vírus surgiu pela primeira vez em 1976, em uma região situada próximo ao Rio Ebola, no oeste da África, de onde vem o nome da doença. 
Após a pessoa ter contraído o vírus, este permanece em incubação
por um período de até 21 dias, isto é, o infectado não apresenta sintomas característicos da doença, assim como nenhum risco de contaminar outras pessoas. Passado o período de incubação, o infectado começa a apresentar de forma aguda os primeiros sintomas, os quais são: Febre alta, fadiga, dores musculares e articulares, dores abdominais, cefaléia e dor de garganta. Em seguida vem as náuseas, diarréias, vômitos, insuficiências hepática e renal, e aí ocorrem as hemorragias. Quando os primeiros sintomas são manifestados, então há o alto risco de contágio.
A contaminação se dá pelo contato direto com os fluidos, secreções de uma pessoa infectada: Suor, saliva, vômitos, urina, fezes, sangue. Por isso que agentes de saúde devem tomar extremo cuidado e se vestir de forma apropriada para não se contaminarem. Se o paciente sobreviver à doença, por dois meses ainda há risco de contaminar outras pelo ato sexual. E os que morrem, seus corpos ainda são altamente contagiosos. Por isso medidas especiais são tomadas no manuseio do corpo.
Seu diagnóstico é confirmado pelo exame de sangue, pois pelos sintomas não se pode dá um desfecho de quadro de Ébola pelo fato de outras doenças se apresentarem de forma semelhante. No exame de sangue faz-se uma investigação para ver se há presença de anticorpos, DNA do vírus ou o próprio vírus. Outro fator que deve ser levado em conta é a história médica do paciente, se ele esteve em áreas endêmicas nos últimos dias que antecederam os sintomas.
O tratamento da doença ainda não é específico para o vírus. Não há cura, vacina ou tratamento estabelecido com medicamentos. Porém pesquisadores canadenses testaram uma combinação de anticorpos e proteínas em macacos, e o resultado foi 100% eficaz. Por enquanto são feitos a contenção da doença e cuidados paliativos.
A primeira suspeita de Ébola aqui no Brasil se deu ontem, 09/10/2014 em Cascavel/PR, quando um africano de 47 anos de idade, de Guiné, buscou atendimento na UPA II apresentando alguns sintomas característicos da doença. Levando em conta os sintomas o histórico do paciente, determinadas medidas foram tomadas, como isolamento e monitoramento de sua temperatura corporal e pressão arterial. 
Hoje pela manhã, o paciente foi transferido, por um avião da FAB, para o Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, na Fiocruz, que é referência em doenças infecciosas. Foi recolhida amostra do seu sangue e esta encaminhada ao Instituto Evandro Chagas de Belém, no Pará. Segundo o infectologista Celso Ramos, apesar de a doença não ter sido confirmada, cuidados com o isolamento do paciente e da equipe que cuida da sua transferência são fundamentais porque a transmissão do ebola se dá, principalmente, pelo contato pessoal. A ambulância que transportou o paciente foi envelopada, como medida de precaução.
O ministério da Saúde destacou que, por estar no 21º dia, limite máximo para o período de incubação da doença, o caso foi considerado suspeito, de acordo com os protocolos internacionais para o ébola. Ainda hoje Arthur Chioro, que coordena a ação nacional, e o secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa, falarão mais sobre o caso.


Nenhum comentário:

Postar um comentário